segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Yamas e Niyamas

Deixe um comentário!

Os Yamas e os Niyamas 

Patanjali sistematizou e organizou o Yoga em 8 partes para que nós pudéssemos entende-lo e praticá-lo. O mais legal do sistema que ele criou é que pode-se praticar cada um no seu ritmo, de acordo com suas capacidades mentais, físicas e intelectuais. Pode ser praticado de forma moderada e obter-se resultados moderados, de forma fraca e obter resultados mais baixos ou intensiva e obter maiores resultados.
Então o sistema nos torna mais conscientes dos nossos problemas e dores, mas ao mesmo tempo nos dá as ferramentas e esperança para saber lidar com esses problemas. Ele nos ensina a viver no presente para que o futuro possa cuidar de si mesmo. Patanjali, não quer que nos apenas trabalhemos para curar e prevenir nossas doenças e dores, mas construir um caráter de modo que nossas ações sejam livres de aflições, ou karma.
Os yoga sutras tem 4 capítulos. O nome do sistema de Patanjali é Ashtanga Yoga ou yoga de 8 partes. Patanjali, menciona que o sistema de yoga não somente destrói as impurezas do corpo, mente e consciência no nível físico, moral, mental, intelectual e espiritual, mas também cria conhecimento e acende a luz até que a coroa da sabedoria e do mais alto conhecimento brilhe e irradie a sua glória.
Quando a escuridão é removida, a luz segue, por isso, remova as impurezas para a pureza despontar. Faça o conhecimento florescer para que a ignorância seja removida.

Os 8 passos são : Yamas, Niyamas, asana, pranayama, pratyahara, dharana, dhyana e samadhi.

As duas primeiras partes, Yama e Niyama que são os portões de entrada para a vida espiritual. Não há crescimento espiritual sem a prática de Yamas e Niyamas.

Yamas e niyamas são as sugestões dadas sobre como devemos lidar com as pessoas ao nosso redor e nossa atitude para com nós mesmos. A atitude que temos em relação às coisas e pessoas fora de nós mesmos é yama, e os relacionamos com nós mesmos interiormente é niyama . Ambos estão mais preocupados com a forma como usamos a nossa energia em relação aos outros e a nós mesmos.
Yamas - Permite que o homem viva uma vida em paz com ele mesmo e com a sociedade. Assim como esperamos que os outros nos tratem, assim devemos trata-los.
Niyamas está mais relacionado com o trabalho interno do indivíduo com ele mesmo. Por natureza, somos preguiçosos e indisciplinados. Niyama nos ajuda a vencer esta inércia dentro de nós mesmos vencendo as más tendências dentro de nós mesmos.

Yamas

1 . Ahimsa - compaixão por todos os seres vivos
A palavra ahimsa significa literalmente para não ferir ou mostrar crueldade para com qualquer criatura ou qualquer pessoa de qualquer forma . Significa bondade, simpatia e consideração cuidadosa de outras pessoas e coisas. Significa que em cada situação, devemos adotar uma atitude atenciosa e não fazer mal. Ter uma atitude de ter consideração e atenção pelo próximo. Ahimsa também significa tendo compaixão para com nós mesmos. Significa evitar tudo o que possa nos machucar ou nos impedir de levarmos adiante nossas responsabilidades. Em toda e qualquer situação sempre levar uma atitude de consideração ao próximo.

2 . Satya - Compromisso com a Verdade
Satya significa " falar a verdade ", mas nem sempre é desejável, para falar a verdade em todas as ocasiões, pois poderia prejudicar alguém desnecessariamente. Temos que considerar o que dizemos, como dizemos, e de que maneira isso poderia afetar outros. Se falar a verdade tem consequências negativas para o outro, então é melhor não dizer nada. Satya nunca deve entrar em conflito com ahimsa . Este preceito é baseada no entendimento de que uma comunicação honesta e ação formam a base de qualquer relacionamento saudável.  Devemos levar em consideração, o que falamos, como falamos e como isso afeta os outros. No mahabharat diz: Diga a verdade que é prazerosa. Não fale verdades que são desprazerosas. Não minta, mesmo que a mentira seja prazerosa para os ouvidos. Esta é a eterna lei do dharma.

3. Asteya - Não roubar
Steya significa " roubar "; asteya é o oposto, a tomar nada que não nos pertence. Isso também significa que, se estamos em uma situação em que alguém confia algo para nós ou confia em nós, não se aproveitar dele ou dela. Não roubar inclui não só tomar o que pertence a outro sem permissão, mas também usar algo para um propósito diferente do que pretendia, ou além do tempo permitido pela sua propriedade. A prática de asteya implica não tomar nada que não tenha sido dado livremente. Asteya – significa não roubar, não pegar nada que não nos pertence. Isto significa também que se alguém nos confia um segredo nós não tiramos vantagem sobre a pessoa sobre aquilo.

4 . Brahmacharya – controle dos sentidos
Brahmacharya é usado principalmente no sentido de abstinência, particularmente em relação à atividade sexual. Brahmacharya sugere que devemos formar relacionamentos que promovam a compreensão das verdades mais elevadas. Brahmacharya não implica necessariamente o celibato. Pelo contrário, significa um comportamento responsável no que diz respeito ao nosso objetivo de avançar em direção à verdade. Praticar brahmacharya significa que usamos a nossa energia sexual para regenerar a nossa conexão com nosso eu espiritual. Brahmacharya sugere que nós devemos desenvolver relacionamentos que nos levem ao entendimento sobre as verdades mais sublimes

5. Aparigraha - neutralizar o desejo de adquirir e acumular riqueza.Tomar apenas o que é necessário, e não para tirar proveito de uma situação ou agir ganancioso. Só devemos tomar o que nós ganhamos , se tomarmos mais , nós estamos explorando alguém. O iogue sente que a cobrança ou acumulação de coisas implica uma falta de fé em Deus e em si mesmo para sustentar seu futuro.  Aparigraha também implica desapego de nossos apegos a coisas e um entendimento de que a impermanência e a mudança são as únicas constantes

Niyamas

Os niyamas são mais íntimos e pessoais, eles representam as atitudes que devemos ter perante nós mesmos. Niyama significa "regras" ou "leis ". Estas são as regras prescritas para a observância do pessoal. Comparado com os yamas , niyamas são mais íntimos e pessoais. Eles referem-se à atitude que adotamos para nós mesmos como criar um código para viver plenamente.

1 . Sauca - Pureza
O primeiro niyama é sauca , significando pureza e limpeza interior e exterior. Limpeza externa significa simplesmente manter-nos limpos. Limpeza interna tem tanto a ver com o saudável, livre funcionamento dos nossos órgãos do corpo como com a clareza de nossa mente. Praticar asanas ou pranayamas são meios essenciais para assistir a este sauca interior. Asanas tonificam o corpo inteiro e removem as toxinas enquanto pranayama purifica os nossos pulmões, oxigena o nosso sangue e purifica os nossos nervos. " Mas, mais importante do que a limpeza física do corpo é a limpeza da mente de suas emoções perturbadoras, como ódio, paixão, raiva, luxúria, avareza , ilusão e orgulho. " Clareza da mente , cuidando do que se come.

2 . Santosa – Contentamento. Buscando estar contente com o que temos. Para estar em paz por dentro e contente com nosso estilo de vida precisamos encontrar contentamento, mesmo quando enfrentando as dificuldades da vida.  Assim a vida torna-se um processo de crescimento através de todos os tipos de circunstâncias. Devemos aceitar que existe um propósito para tudo - yoga chama karma - e cultivar o contentamento 'para aceitar o que acontece “. Significa estar feliz com o que temos em vez de ser infeliz sobre o que não temos. Aceitando as coisas da maneira como elas são. Ao invés de reclamar das coisas que deram errado, aceitar o que aconteceu e aprender sobre eles.

3. Tapas - uso disciplinado da nossa energia, auto esforço
Tapas refere-se à atividade de manter o corpo em forma ou para confrontar e lidar com os desejos interiores sem espetáculo exterior. Literalmente significa aquecer o corpo e, ao fazê-lo, purificá-lo. Por trás da noção de tapas fica a ideia que podemos direcionar nossa energia para se envolver com entusiasmo a vida e alcançar o nosso objetivo final de criar união com o Divino. Tapas nos ajuda a queimar todos os desejos que estão no nosso caminho desse objetivo. Outra forma de praticar tapas está prestando atenção ao que comemos, atenção à postura corporal, a atenção aos hábitos alimentares, a atenção aos padrões de respiração - todos estes são tapas. Pode-se referir a manter o corpo em forma. Literalmente significa aquecendo o corpo, e ao fazê-lo limpá-lo. Por trás da ideia de tapas está a noção de que nós podemos nos livrar do lixo do corpo. Através de asana e pranayama podemos limpar o corpo. Tapas faz o corpo firme , forte e em bom funcionamento.

4 . Svadhyaya - Auto-estudo Investigação " ou " exame " de si mesmo.  Significa análise de si. Estudar a si mesmo, chegar perto de si mesmo.  Qualquer atividade que cultiva a consciência auto-reflexiva pode ser considerado svadhyaya . Significa encontrar intencionalmente auto-conhecimento em todas as nossas atividades e esforços, até mesmo ao ponto de acolher e aceitar as nossas limitações, queimando tendências indesejáveis e auto- destrutivas. Isso também significa lendo as escrituras, pois nós não podemos apenas contemplar as coisas, nós precisamos de pontos de referência.

5. Isvarapranidhana – Entrega a Deus - Isvarapranidhana significa " colocar todas as suas ações aos pés de Deus. " É a contemplação de Deus ( Isvara ) , a fim de entrar em sintonia com Deus e de Deus . É o reconhecimento de que ele permeia. A prática requer que deixamos de lado algum tempo todos os dias para reconhecer que há alguma força onipresente maior do que nós mesmos, que é orientar e dirigir o curso de nossas vidas. Lembrar que podemos relaxar que fazemos o nosso melhor, mas que o resto devemos deixar e confiar em Deus. Nós podemos deixar o resto sempre nas mãos de uma força maior. Lembrar de oferecer todos os frutos de suas ações para Deus em orações diárias.

Concluindo, os Yamas e Niyamas nos ensinam a ouvir a nossa voz interior ou consciência afim de que não sigamos o caminho errado. Os preceitos são um pouco difíceis de serem seguidos, porém devemos segui-los o quão possível, afim de nos purificarmos e nos manter no caminho da luz. 


0 comments:

Postar um comentário